NÃO HÁ FIGURA MAIS IMPORTANTE QUE A DO VEREADOR

Aproxima-se as eleições, cabe aos eleitores a decisão de renovar ou de apostar em novas ideias. E o tempo está correndo, esquerda e direita ganham significados, não é possível conceitua-los, mas são carregados de significação. E isso nos conduz ao estudo dos mecanismos que imbricam simbolismo e poder na produção de formas funcionais com um alto grau de padronização, provocando a aceitação das estruturas que as constituem.

Aquilo que é definido como moralmente justo ou correto e o que é considerado verdadeiro atuam como dois incomensuráveis que legitimam de modo muito eficiente os mecanismos de poder nas nossas sociedades. Não há figura mais importante em uma cidade do que o vereador. É o que propõe leis e fiscaliza as ações do prefeito, fala em nome dos eleitores e reverbera as expectativas de toda comunidade.

Estamos acompanhando as pesquisas que focalizam as mais variadas atuações de nossos edis que legislam com subordinação ou insubordinação, de normalização e de transgressão, de ordenamento e de contestação.

Para um político manter-se em mandatos é necessário estabelecer parcerias com a imprensa e lideranças fortes. Eu não tenho desejo nem medos - declarou Lhama -, e meus sonhos são compostos pela mente e pelo acaso. As cidades também acreditam ser obra da mente e do acaso, mas nem um nem outro bastam para sustentar suas muralhas.

POR - CHICO TORQUATO

Postar um comentário

0 Comentários