Trending

COM ORGULHO E MUITO AMOR SOU DERCENDENTE DE SEUS FUNDADORES



Por acolher a diversidade de braços abertos, encontrei em você o meu lar. Parabéns, minha  linda Baixa do Meio.

A antiga Baixa do Meio era conhecida como Mato Grande, uma fazenda que tinha duas casas de taipa, uma do lado direito conhecido como Pedro Avelino, e a outra do lado esquerdo conhecido como o lado de Guamaré.


A origem do nome Baixa do Meio vem a partir da existência de duas baixas; Baixa Verde (Atualmente João Câmara) e Baixa do Feijão (Umarizeiro), como ela ficava no meio, deu-se o nome de Baixa do Meio, localizada na BR 406.

Fundada em 26 de Outubro de 1935, povoada pelos antigos moradores; Manoel Ribeiro, Sandoval Mendes, Antônio Epifânio, José de Paiva, Chicó Regina, Antônio Constantino, Manoel Teixeira, Francisca Martins, Miguel Camilo e outros.

As maiores Famílias da época foram família Martins e Mendes, Carlos e João Pedro.

O distrito possui uma parte de sua fauna e sua flora devastada e destruída, mas temos algumas áreas preservadas, como as plantas medicinais: a Canelinha, Cumarú, Cajueiro, Ameixa, Louro... A pesar da caça predatória, na fauna encontramos ainda se encontram animais como: Peba, Tatu, Tacaca (Gambá), Tamanduá, Preá, Tijuaçú, Rolinhas, Ribaçam, Veados e temos que ter a consciência que muitos desses animais constam na relação de animais em risco de extinção.

Antes de a feira pública existir em Baixa do Meio, ela era realizada na fazenda antigo Córregos hoje (assentamento), depois passou a ser em baixo dos pés de fígus, onde é a atual casa de Manoel Moura.

O mercado público antes era construído de palha e estas foram levadas de Guamaré pelo senhor Severino Felipe.
A primeira feira foi oficialmente realizada em o4 de Outubro de 1964 e nesta década foi iniciado a construção  do Mercado Público.

Existia nesse povoado uma grande dificuldade em se conseguir água e por isso se fez necessário a escavação de poços em 1935, Em projeto do Governo Federal  a traves do ( DENOCS) com maquinas perfuratrizes, perfurou um poço tubular  no local onde na atualidade, funcionava uma discoteca (Dance Mix). Para sanar a crise hídrica dos moradores colocou um Moinho a vento "Cata -vento"

Existiam dois cemitérios, o de adulto que era nos Córregos e o das crianças, esse localizado em Baixa do Meio, onde atualmente é a casa de Chico Cabral, neste cemitério foi enterrada apenas uma pessoa adulta que já estava cheirando mal.


Os meios de transportes eram dois carros, um chamado de Mixto com três boléias e seis pneus pertencente a meu avô Francisco Martins conhecido como Chico Machado, e o outro uma rural, um dos donos era Luiz Martins Irmão de Meu Avó.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
header ads