Trending

PREFEITO DE MACAÍBA COMPRA DUAS TONELADAS DE ALHO SÓ PARA MERENDA


Fatura de quase R$ 40 mil foi paga com recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A Prefeitura de Macaíba adquiriu duas toneladas de alho exclusivamente para o preparo da alimentação dos estudantes matriculados na rede pública municipal nos últimos seis meses. A quantidade adquirida, conforme os dados constantes no Portal da Transparência do próprio município, custou R$40 mil e foi paga com recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) referentes ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Levando em conta que uma cabeça de alho médio pesa 50 gramas, as duas toneladas (ou dois mil quilos de alho) são equivalentes a 40 mil cabeças de alho. Quantidade suficiente para encher e ser transportada por um caminhão baú e chegar ao seu destino atendendo ao requisito apresentado pela Prefeitura de Macaíba no processo licitatório, ou seja, em tamanho uniforme e sem lesões aparentes, acondicionadas em embalagem transparente atóxica.

A última compra cadastrada pela Secretaria Municipal de Educação foi no dia 15 de agosto passado, quando foi pago o valor de R$8.995,50 por 450 quilos de alho. O item está incluso em uma lista com alimentos como açúcar, arroz, cuscuz, óleo de soja, feijão e leite em pó e a aquisição foi feita à empresa H & G Indústria de Alimentos LTDA, que fornece alimentação para outras pastas do município.

No entanto, foi no mês de abril que a Secretaria de Educação de Macaíba efetuou duas das maiores compras do tempero, totalizando 700 quilos de alho ao custo total de quase R$14 mil. A Primeira no dia 12 de abril passado, quando a pasta pagou o montante de R$7.996,00 em 400 quilos, já a segunda ocorreu no dia 29 do mesmo mês, quando a pasta comprou mais 300 quilos, pagando R$5.997,00.

Menos de dois meses depois, no dia 23 de junho passado, a pasta comprou mais 300 quilos do tempero, também ao custo de R$5.997,00. No total, foram realizadas 11 compras do tempero de alimentos, com valores que variam entre R$999 e R$8.995,50.

Seis cabeças são usadas diariamente
A reportagem do DIÁRIO DO RN visitou duas instituições de ensino do município e conversou com funcionárias da cozinha, para descobrir como o tempero tem sido usado.

No Centro Municipal de Educação Infantil Professora Eunice Eugenia, a cozinheira Ana Patrícia relatou que o alho está presente entre os temperos usados para preparar as refeições dos alunos, principalmente à tarde, horário em que são servidos pratos à base de feijão, arroz e frango.

Na Escola Municipal Alta de Souza, a cozinheira Maria Zélia do Nascimento disse que o tempero é usado com mais frequência, cerca de seis cabeças de alho diariamente. Segundo ela, os alunos recebem refeições pela manhã, no horário do almoço e a tarde, sendo estas a base de frango, arroz, carne, cuscuz e salada. Ainda de acordo com Maria, os temperos são variados. Para preparar as refeições dos alunos, a cozinheira usa chuchu, cenoura beterraba e outros.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
header ads
header ads